em Lisboa

Jornal de Negócios

Destaques no JORNAL DE NEGÓCIOS de hoje

O Jornal de Negócios é um importante diário de informação económica sediado em Lisboa e propriedade do Grupo Cofina.

Jornal de Negócios

Clique no título dos destaques para aceder às notícias na publicação original.
  1. Alguns membros da Fed "consideraram que a inflação elevada pode enraizar-se na economia", numa altura em que o banco central já fala em desacelerar o ritmo de subidas dos juros de referência.
  2. A Família Glazer está a negociar a entrada de novos investidores no clube britânico.
  3. O plano de reforço de frota "assenta na recuperação de aeronaves, aquisição de novas aeronaves em regime de 'leasing' (curto e longo prazo) bem como uma forte capacitação do capital humano existente", frisa a empresa angolana.
  4. As baterias cilíndricas da EVE, que serão usadas na nova série de carros elétricos da marca bávara que tem entrada no mercado prevista para 2025, serão semelhantes às que a Tesla começou a produzir este ano.
  5. As apresentações da "marca da maçã" são sempre aguardadas com grande expectativa. Desta feita, a gigante tecnológica deverá revelar não só o novo iPhone como o novo iWatch.
  6. O encontro de Guterres com Zelensky e Erdogan acontecerá na próxima quinta-feira em Lviv (oeste), e no dia seguinte Guterres visitará Odessa (sul), cujo porto está a ser utilizado para a exportação de cereais ucranianos através do acordo impulsionado pela própria ONU e pela Turquia.
  7. Os preços no consumidor no Reino Unido aumentaram 10,1% em julho, face à subida de 9,4% no mês anterior, situando-se no valor mais alto em mais de 40 anos, anunciou hoje Gabinete Nacional de Estatísticas.
  8. Acompanhe aqui, minuto a minuto, o desempenho dos mercados durante esta quarta-feira.
  9. A bolsa portuguesa somou novo dia positivo, em contraciclo com as principais praças da Europa. O setor energético voltou a "dar cartas", com a EDP Renováveis e a Greenvolt a atingirem os valores mais altos de sempre.
  10. Another Angelo, Clara Não e Vasco Gargalo são apenas alguns dos artistas com obras expostas em todo o país.
  11. Tchizé dos Santos, filha do antigo presidente angolano, vai recorrer da decisão do tribunal espanhol que atribui a custódia do cadáver à sua viúva, Ana Paula dos Santos, disse esta manhã à Lusa a sua advogada.
  12. Vice-presidente do partido disse que decisão não coloca fim à polémica e apontou que governo tem ainda muito para esclarecer. Deixou ainda a garantia de que "tiques de poder absoluto" do PS não vão ficar sem escrutínio.
  13. Na primeira metade do ano, a energética registou uma queda de 11% do lucro para 306 milhões de euros. Desde de 2022, a empresa-mãe da família EDP já valorizou 6,42% em bolsa.
  14. As avaliações otimistas dos analistas sobre o desempenho da Jerónimo Martins mantêm-se, depois de no final de julho, a retalhista ter reportado fortes resultados. Desde o início do ano, a empresa valorizou 13% em bolsa.
  15. Apesar deste corte de preço-alvo, a análise dos especialistas sobre os resultados do BCP, que foram apresentados no final de julho, mantém-se predominantemente positiva. Desde o início do ano, o banco já somou 6% em bolsa.
  16. BE, PCP, Chega e Iniciativa Liberal reagem com pouca surpresa à renúncia de Sérgio Figueiredo ao cargo de consultor no Ministério das Finanças. Todos mantêm as críticas ao Governo pelo convite feito ao ex-jornalista.
  17. Vice-presidente espanhola e ministra da Transição Ecológica, Teresa Ribera, assinalou "eficácia" das medidas, que entre outras, impõe limites de temperatura em espaços públicos e comerciais.
  18. A maior tecnológica chinesa registou uma diminuição de 3% nas receitas para 134 mil milhões de renminbis (19,4 mil milhões de euros), algo que não sucedia desde a sua estreia na bolsa de Hong Kong, em 2004.
  19. A novidade levou ao delírio alguns adeptos do clube britâncio mas... foi sol de pouca dura
  20. País quer as reservas 95% cheias até novembro. Mas mesmo que o objetivo seja cumprido, não conseguirá dar resposta à procura para aquecimento, indústria e energia por mais de dois meses e meio, revelou o presidente da entidade reguladora de energia alemã.