em Lisboa

ANA - Notícias dos Aeroportos

Aeroportos em Portugal

Notícias sobre os aeroportos portugueses e outras estruturas operadas pela Vinci. Informação disponibilizada pela ANA


  1. A ANA – VINCI Airports, a Galp, a CaetanoBus e a Mitsui vão avaliar a viabilidade de reduzir as emissões de CO2 aeroportuárias através da substituição dos tradicionais autocarros e veículos de operação com motores de combustão por uma frota de hidrogénio verde, alimentada por células de combustível elétricas. O estudo inicial avaliará a localização mais apropriada e vários aspetos da operação aeroportuária, incluindo o tipo e número de veículos a considerar, a estratégia de produção e distribuição de hidrogénio, fornecedores de equipamentos, a velocidade de substituição da frota, e os requisitos em termos de regulamentação, bem como o modelo de negócio mais viável. Cada um dos parceiros será complementarmente responsável pelo estudo e avaliação dos eixos do projeto que melhor se adequam às suas áreas de negócio e estratégias de descarbonização. As quatro empresas analisarão os resultados desta avaliação e tomarão uma decisão antes do final do ano sobre se pretendem ou não prosseguir com o projeto. A decisão da ANA – VINCI Airports, Galp, Caetano e Mitsui de explorar conjuntamente o hidrogénio verde como uma possível solução para descarbonizar as operações aeroportuárias resulta dos seus compromissos individuais de desenvolver soluções que possam acelerar a transição para um sistema energético sustentável.
  2. A partir de hoje, o Aeroporto de Faro passa a denominar-se Aeroporto Gago Coutinho, em homenagem ao almirante nascido em São Brás de Alportel, no Algarve, que realizou a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, numa viagem entre Lisboa e o Rio de Janeiro, em 1922. A cerimónia oficial de redenominação do aeroporto foi presidida pelo Primeiro-Ministro António Costa, numa celebração que contou com as presenças do Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, dos Chefes de Estado Maior da Armada, Força Aérea e Exército, autarcas e titulares de cargos políticos da região e entidades nacionais da aviação civil e comercial. Esteve também presente o CEO da VINCI Concessions e Presidente da VINCI Airports, Nicolas Notebaert. Em ano de celebração dos 100 anos desse marco histórico da aviação, importa sublinhar que um dos fatores decisivos para o sucesso desta viagem foi a invenção, por Gago Coutinho, de um aparelho de navegação aérea – um novo tipo de sextante – que por se ter revelado eficaz na navegação entre o Rio Tejo e a Baía de Guanabara, acabou depois a ser utilizado nas décadas seguintes na indústria aeronáutica. A denominação oficial deste aeroporto foi aprovada pelo Governo em Conselho de Ministros no passado mês de junho, tendo a iniciativa surgido de um movimento de cidadãos. A travessia de hidroavião que se completou há 100 anos teve início no Rio tejo, em Lisboa, a 30 de março de 1922 e completou-se, na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro, em 17 de junho. O Almirante Gago Coutinho foi o navegador dessa aventura de 4500 milhas náuticas (8300 quilómetros). A pilotar o hidroavião estava o comandante Sacadura Cabral. Para o presidente da VINCI Airports, Nicolas Notebaert, “esta é uma homenagem merecida, porque se trata de celebrar um homem da região que fez história na aviação mundial. Por isso, é justíssimo que o Aeroporto de Faro homenageie o almirante Gago Coutinho, tendo em conta que esta é uma infraestrutura muito relevante para a região e para o país, onde já investimos mais de 100 milhões de euros e continuamos a investir. Um dos mais recentes investimentos foi a construção de uma central fotovoltaica. É a primeira num aeroporto de Portugal, onde planeamos construir mais 6, colocando na próxima década os aeroportos portugueses na vanguarda da sustentabilidade ambiental. Desta forma, reafirmamos o nosso compromisso com o país e com todas as regiões onde temos aeroportos e deixamos, mais uma, vez a garantia que vamos continuar a trabalhar, em conjunto com as regiões, para estreitar distâncias e ligar pessoas e culturas.   Sobre o Aeroporto Gago Coutinho O Aeroporto Gago Coutinho em 2019 registou o recorde no número de passageiros, com um total de 9.1 milhões. Em Faro, neste verão operam 27 companhias regulares que viajam para 63 destinos, através da operação de 75 rotas. Inaugurado em 1965 este aeroporto é o principal aeroporto turístico em Portugal e desempenha um papel determinante no desenvolvimento económico do país ao servir os principais polos de turismo do Sul de Portugal e Espanha. A ANA|VINCI Airports assume, através da aposta em energia verde no aeroporto de Faro, um papel de relevo na prossecução da descarbonização do setor da aviação, em alinhamento com a estratégia para a Neutralidade Carbónica em 2030 e os objetivos e metas estabelecidos para a promoção da sustentabilidade. A nova central fotovoltaica no Aeroporto de Faro faz parte de um plano de ação global da VINCI Airports em todos os seus aeroportos, com projetos semelhantes já implementados ou em desenvolvimento na República Dominicana, Brasil, Reino Unido, Sérvia, Suécia, França e agora em Portugal. Este projeto terá uma capacidade instalada de 2,9 MWp e irá permitir produzir 30% das necessidades energéticas do aeroporto, gerando uma poupança anual equivalente a mais de 1.500 toneladas de CO2. Este projeto – o primeiro em ambiente aeroportuário em Portugal –, insere-se no plano de ações ambientais para a região do Algarve e representa os objetivos no âmbito da sustentabilidade, que são uma prioridade para a empresa.
  3. Devido a greve convocada por um dos sindicatos da empresa de assistência Portway, entre 26 e 28 de agosto, alguns voos poderão ser afetados nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Funchal. Solicitamos aos passageiros com voos das companhias aéreas, incluídas na lista infra e no site da ANA, que confirmem o estado do seu voo junto da respetiva companhia aérea, antes de se deslocarem para o aeroporto. A ANA - Aeroportos de Portugal está a trabalhar em conjunto com os seus parceiros para minimizar os eventuais constrangimentos para os passageiros e para a operação aeroportuária. Companhias aéreas cujos voos poderão ser afetados pela greve convocada por um dos sindicatos da empresa de assistência Portway, entre os dias 26 e 28 de agosto: (a seguinte lista não é exaustiva, podendo haver impacto na operação de outras companhias aéreas assistidas pela Portway) • Aegean • Air Canada • Air Transat • American Airlines • Blue air • Brussels Airlines • Cabo Verde Airlines • EasyJet • Euroatlantic • Eurowings • Finnair • Flyone • Latam • Luxair • Norwegian • TAAG • Transavia • Tunisair • Turkish Airlines • Volotea • Wizz Air    
  4. A ANA - Aeroportos de Portugal saúda a decisão do Governo português que permitirá dar, a curto prazo, uma resposta viável e otimizada às necessidades de desenvolvimento aeroportuário da região de Lisboa, através de uma solução pragmática de investimento nos aeroportos Humberto Delgado e do Montijo. Esta solução permitirá obter a capacidade aeroportuária que o país necessita, da forma mais rápida e economicamente viável, com benefícios para a economia, o turismo, e a continuidade territorial portuguesa. Naturalmente, tomamos em consideração a vontade do concedente de enquadrar uma nova fase de desenvolvimento a longo prazo, e assumindo a saturação do sistema Lisboa-Montijo. A ANA irá, no âmbito do seu contrato de concessão, definir com o concedente as condições de desencadeamento e realização dessa nova etapa.    
  5. O Aeroporto do Porto foi distinguido, pela primeira vez, como Best European Airport 2022 pelo ACI Europe, a organização internacional dos aeroportos. Na atribuição do prémio foi destacada a recuperação da atividade após crise pandémica, a qualidade de serviço e as ações implementadas no âmbito da sustentabilidade constantes no compromisso ambiental da VINCI Airports. Em termos de projetos sustentáveis, destaca, o ACI Europe, a criação do Forum dos Stakeholders para a Gestão Global de Carbono, os projetos de reutilização da água (dos veículos dos socorros e das garrafas dos passageiros, para rega e lavagens nos aeroportos), a redução da pegada hídrica e o sistema inovador de triagem de resíduos com uma central dedicada no Aeroporto. O Fórum dos Stakeholders para a Gestão Global de Carbono constitui uma iniciativa da ANA - Aeroportos de Portugal que convida os vários parceiros (companhias aéreas, handlers, setor de mobilidade e câmaras municipais) para, em conjunto, estabelecerem metas e implementarem ações concretas para a diminuição da pegada carbónica do setor da aviação. Refira-se que, recentemente, o Aeroporto do Porto – assim como 8 aeroportos portugueses – receberam o nível 4 de acreditação de carbono. Os critérios de avaliação para os prémios desde ano estiveram sobretudo relacionados com a qualidade de serviço e a implementação de medidas durante a crise pandémica nas áreas operacionais, saúde e segurança, gestão comercial, no contexto da estratégia de sustentabilidade do aeroporto e da sua recuperação financeira. E foi com evidências fortes da concretização destas medidas e da sua qualidade, que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro vê agora atribuído o prémio de melhor Aeroporto Europeu nos aeroportos entre 10-25 milhões de passageiros. Saliente-se que no ano passado foi-lhe atribuída, no mesmo fórum, a menção Highly Commended, a par com o Aeroporto de Lisboa. O Aeroporto Francisco Sá Carneiro volta a ser destacado pelo ACI Europe, num momento em que atinge resultados positivos na recuperação da sua atividade. Refira-se que este aeroporto tem sido recorrentemente premiado pela ASQ ACI (Airport Service Quality), recebendo diferentes distinções em posições cimeiras nos últimos 15 anos. Assim como todos os aeroportos da ANA - Aeroportos de Portugal, o Aeroporto do Porto manteve a sua operação durante a crise pandémica, tendo sido à data destacado pela eficaz implementação das medidas sanitárias e gestão de passageiros, Voice of Customer e Hygiene Awards, acreditado pelo CLEAN & SAFE do Turismo de Portugal e certificado pelo Bureau Veritas. Em paralelo, as equipas da ANA - Aeroportos de Portugal e da VINCI Airports mantiveram-se empenhadas na retoma da atividade, trabalhando ao nível do desenvolvimento de rotas o que a par com a atratividade da região Norte tem permitido obter resultados muito positivos de recuperação de tráfego e de conectividade. Neste momento, o Aeroporto do Porto já superou o nível de conetividade do verificado no Verão de 2019, sendo agora disponibilizadas 100 rotas regulares (em 2019, eram 99). Refira-se que durante um período tão desafiante para todo o setor da aviação, a infraestrutura foi melhorada com a ampliação do taxiway, foram desenvolvidas e implementadas novas soluções inovadoras, e reforçados compromissos no âmbito da sustentabilidade. Thierry Ligonnière, CEO da ANA - Aeroportos de Portugal, afirma: "É com muita satisfação que recebemos tão elevada distinção por parte do ACI-Europe, a mais respeitada e reconhecida avaliação no setor, que resulta do empenho e profissionalismo das equipas da ANA|VINCI Airports na gestão da operação qualidade de serviço e retoma de atividade. Continuaremos comprometidos com o desenvolvimento da conetividade da região Norte, promovendo o Aeroporto do Porto como uma porta de entrada eficiente, sustentável e inovadora, que irá contribuir para a recuperação económica e do setor do turismo em Portugal. Este é o reconhecimento do trabalho diário realizado pelas equipas do Aeroporto do Porto, e de toda a comunidade aeroportuária a quem dirijo o nosso agradecimento.”